Domingo, 27 de Junho de 2004

Sem limites...tirando o comandante!

pirates.jpg
Hoje vou-vos contar como foi a minha primeira vez...porque sinto a necessidade de expor esta aventura!
Tudo começou no ano de 1685 ainda eu namorava com a irmã do João, quando fui chamado para embarcar numa frota de barcos em direcção ao Cazaquistão.
50 marinheiros; 4 cozinheiros; 1 comandante;10 empregadas de limpeza e 6 Hospedeiras de bordo(não sei se se podem chamar assim, mas prontos) todas com aparência de modelos, medidas certas para encher os olhos de quem as observava, infelizmente não posso dizer que a TAP as tem...pelo que eu tenho conhecido nas viagens que faço!
No 2° dia de viagem comecei a ficar curioso com uma delas...logo por azar, era a amante do comandante, e para quem não está a ver...de um navio de piratas!!
Começámos com a mais vulgar troca de olhares(e ainda dizem que não resulta!), passados dez minuto, chamei-a para irmos dar uma volta, porque o seu amante tinha desembarcado e estávamos livres...
Fomos até á casa das máquinas(na altura, as máquinas eram os escravos!), assim que encostámos as portas, para não sermos apanhados...começámos a trocar beijos, abraços, e carinhos por tudo quanto era lado (ai...ai...aí não!!!). Quando se acabaram as ideias, ela vira-se para mim e diz:
- Queres brincar aos médicos???
Eu sem saber o que fazer, porque não tinha feito o curso de medicina, respondi-lhe que sim, mas tinha que me explicar como é que se jogáva!(ela parecia uma verdadeira Doutora...de um centro de saúde qualquer perdido no meio da floresta!
Exames...e mais exames...sem resultados concretos, e eu estava a ficar impaciente com a Doutora:
- Atão??? Tou doente ou não?
Ela já tremia por tudo quanto é lado( eu sempre fui um paciente irrequieto!):
- S...Sim...Tens qualquer coisa...que...
- Agora sou eu!!! - exigi eu, já com o nervosinho miúdinho de tanto esperar!
Quando comecei o meu exame ao mais intímo dela, ela começou a ter, o que eu pensava serem convulsões...Quando vi aquilo...entrei em pânico, mas ela dizia: "Não pares...Não pares..." Eu fiquei na dúvida, mas continuei até que... entrou o comandante!
Depois desse dia, nunca mais quis seguir medicina...tive que me dedicar ao contrabando de escravos para navios...como escravo até ao dia em que consegui fugir...



por aguadeiro
publicado por Aguadeiro às 23:30
Link | Adicionar a Favoritos
De tou que nem posso a 28 de Junho de 2004 às 23:39
Sempre k venho ao teu blog saio sempre divertida, tu tens cada uma, lol.Boa semana , beijokas*****
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

About me

Search this Blog

 

Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

Façam Filhos Poorrraaaa!!...

Um regresso inesperado, m...

*** WANTED ***

Oferta de Emprego!

O Fim da Luta!

Olhem Que bonito que é!!!...

Porra!

Mais um E-mail!

Natal em Maio 2005

A Vida é mesmo assim!!!

Chegou a hora de ajudar

A Promessa

De Regresso...daqui a um ...

Coisas da Vida

...

Arquivos

Agosto 2007

Junho 2006

Novembro 2005

Agosto 2005

Maio 2005

Dezembro 2004

Outubro 2004

Julho 2004

Junho 2004

Links

subscrever feeds